OIT: Acabar com o trabalho infantil nas cadeias produtivas é dever de todos

0
18

OIT: Acabar com o trabalho infantil nas cadeias produtivas é dever de todos

Este ano, o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil – marcado em 12 de junho – tem como foco o trabalho infantil nas cadeias produtivas. Com 168 milhões de crianças ainda submetidas ao trabalho infantil, todas as cadeias produtivas, da agricultura à fabricação, dos serviços à construção, correm o risco de que o trabalho infantil esteja presente em sua estrutura.

Crianças trabalhando em um aterro sanitário na Ásia, premiada em concurso de fotografia de trabalho infantil da OIT em 2012. Foto: OIT/Truong Huu Hung

Este ano, o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil – marcado em 12 de junho – tem como foco o trabalho infantil nas cadeias produtivas. Com 168 milhões de crianças ainda submetidas ao trabalho infantil, todas as cadeias produtivas, da agricultura à fabricação, dos serviços à construção, correm o risco de que o trabalho infantil esteja presente em sua estrutura.

“O trabalho infantil não tem lugar em mercados bem regulados e que funcionam corretamente, ou em qualquer cadeia produtiva. A mensagem de que devemos agir agora para acabar com o trabalho infantil de uma vez por todas foi reforçada pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Atuando em conjunto, está dentro de nosso alcance tornar o futuro do trabalho um futuro sem trabalho infantil”, disse o diretor-geral da OIT, Guy Ryder.

Para apoiar as empresas em suas ações para eliminar o trabalho infantil de suas cadeias produtivas, a OIT e a Organização Internacional de Empregadores criaram conjuntamente a Ferramenta de Orientação Trabalho Infantil, um recurso para as empresas aumentarem seus conhecimentos e sua capacidade de realizar negócios seguindo as normas internacionais do trabalho sobre o trabalho infantil.

A ferramenta se baseia na longa experiência do Programa Internacional da OIT para a Eliminação do Trabalho Infantil de colaborar com os empregadores para combater o trabalho infantil nas cadeias produtivas e incorpora contribuições do uma ampla variedade de empresas, incluindo Coca-Cola, AngloGold Ashanti, Vale, Japan Tobacco e Sterling Manufacturing.

Além disso, a OIT oferece o intercâmbio de conhecimentos e melhores práticas através da Plataforma sobre o Trabalho Infantil, que visa a identificar os obstáculos à implementação das convenções da OIT sobre o trabalho infantil nas cadeias produtivas, desenvolver maneiras práticas de superar estes obstáculos e catalisar a ação coletiva.

É possível consultar aqui alguns estudos de casos de boas práticas para combater o trabalho infantil nas cadeias produtivas.

“Com a globalização, as cadeias produtivas estão se tornando cada vez mais complexas, envolvendo trabalhadores, pequenos produtores e empresas em todas as partes do mundo. Acabar com o trabalho infantil neste contexto é dever de todos”, declarou a chefe de Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho da OIT, Beate Andrees.

Confira a mensagem completa do diretor-geral da OIT, Guy Ryder, para o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil.

Confira também a campanha deste ano para o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil.

Campanha de 2016 para o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil.

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA